SeuVício
Início » Remédios caseiros para parar de fumar: conheça os 10 melhores

Remédios caseiros para parar de fumar: conheça os 10 melhores

Remédios caseiros para parar de fumar
Deseja parar de uma vez por todas? Se você cansou de tentar parar de fumar e não conseguiu, então você PRECISA conhecer essa metodologia nova que não usa remédios nem chiclete. Clique aqui para saber como parar de fumar para sempre!

Existem vários tipos de medicamentos para lutar contra o tabagismo, com e sem nicotina. Mas não custa nada lembrar que certas plantas e alimentos atuam como remédios caseiros para parar de fumar. Com aval médico, eles podem ser bons aliados.

Veja exemplos de remédios caseiros para parar de fumar:

  • Ginseng – é um dos fitoterápicos mais famosos quando o objetivo é dizer adeus ao fumo. Ele favorece o abandono do vício porque está associado à inibição da liberação de dopamina, um neurotransmissor responsável pela sensação de prazer, bem-estar – e estimulado pela nicotina.
  • Valeriana – ajuda a reduzir estados que normalmente nos levam ao cigarro, entre eles, nervosismo, estresse e ansiedade. Diz-se que uma infusão de raiz de valeriana toda noite, principalmente antes de deitar, é capaz de aliviar estes gatilhos que acionam o ato de fumar.

É uma erva com propriedades calmantes, sendo utilizada como remédio natural porque relaxa a tensão muscular e propicia um sono mais restaurador e rápido. Ou seja, é uma sugestão para combater a insônia de pessoas que estão sentindo as consequências da abstinência de nicotina no organismo.

  • Lobélia – é conhecida desde os tempos mais remotos como coadjuvante na busca pela cura de várias doenças, além de auxiliar no relaxamento do corpo e da mente. A Lobélia é um gênero com mais de 400 espécies, sendo empregada no combate a problemas respiratórios e na produção de diversos itens destinados a quem deseja parar de fumar e precisa de auxílio durante a abstinência da nicotina.

Existe a opção de fazer infusões com a Lobélia. Mas atenção: ela pode ser tóxica quando consumida em grandes quantidades. Antes de ingerir qualquer erva, é importante procurar acompanhamento especializado e seguir as orientações corretamente.

  • Aveia – entrando no grupo dos alimentos que agem como uma espécie de remédio natural, a aveia é uma ótima dica para a dieta dos fumantes porque colabora com a redução da ansiedade. Não é um tratamento exatamente. No entanto, já está comprovado que mudanças na alimentação são essenciais não só na decisão de deixar de fumar, mas também na manutenção da saúde como um todo.

Sem falar que um organismo repleto de toxinas encontradas no cigarro precisa de mais ajuda para se recompor. Enquanto fonte de fibras, a aveia ainda tem a função de auxiliar na limpeza de impurezas, favorecendo a digestão e, a partir dele, diversos outros processos.

  • Gengibre – quando a pessoa deixa de fumar, podem surgir náuseas e ansiedade, dois sintomas de abstinência da nicotina que a raiz de gengibre costuma amenizar. Ela também contribui com a desintoxicação do organismo.
  • Pimenta Caiena – é utilizada especialmente quando o desejo de fumar fica descontrolado, além de ser interessante para prevenir ou amenizar os danos que o cigarro provoca nos pulmões.
  • Kava kava (piper methysticum) – é um tipo de versão natural do Valium, o famoso remédio antidepressivo. A erva auxilia em quadros de depressão e mudanças de humor provocados pela abstinência do cigarro. Cautela com a Kava kava, pois ela possui certa toxidade.
  • Maracujá – serve para combater ansiedade e a insônia, podendo ser consumido durante o dia ou à noite.
  • Erva-de-são-joão ou Artemísia (Artemisia vulgaris) – tem função antidepressiva e tranquilizante. Pesquisas demonstram sua capacidade de aliviar o estresse de ex-fumantes, uma vez ele a planta favorece o aumento dos níveis de dopamina no cérebro.
  • Agrião – pode ser consumido para amenizar a ansiedade, além de funcionar como um “receptor de sujeiras”, facilitando a eliminação de toxinas envolvidas no vício.

Importante: o conteúdo deste post tem função de informar. Apenas um médico ou nutricionista pode decidir o que é melhor para cada pessoa e indicar dietas de acordo com a situação específica. Antes de fazer alterações significativas na sua alimentação, consulte um profissional capacitado.

É bom lembrar que é fundamental o acompanhamento especializado, a supervisão consciente ao administrar ervas em nossa dieta. As plantas medicinais também podem ter contraindicações, efeitos colaterais e interações medicamentosas.

Eu encerro aqui as dicas de alimentos e remédios caseiros para parar de fumar. Espero que elas possam ser úteis.

Boa sorte, e até o próximo post!